Secretária anuncia o fechamento de cantinas escolares a partir de julho

Categorias

Focada em oferecer um ensino de qualidade e uma merenda escolar saudável para os seus 22.319 estudantes matriculados na rede municipal de ensino, a secretária da Educação de Ferraz de Vasconcelos, Valéria Eloy da Silva Kovac anunciou o fim das cantinas a partir de julho deste ano. A medida afetará, sobretudo, os alunos do 6º ao 9º e evitará o consumo de alimentos industrializados, ou seja, que podem fazer mal à saúde. Com isso, quem quiser lanchar no recreio terá de levar os produtos de casa. Para compensar a perda de receita, o órgão estuda repassar R$1 mil mensais as unidades atingidas.

            A informação sobre o virtual fechamento das cantinas escolares foi dado durante audiência pública para a apresentação da prestação de contas da pasta no exercício de 2018, na quinta-feira, dia 23, na Câmara Municipal, no centro. De acordo com o relatório, na educação infantil, a cidade atende nas creches 4.119 crianças, sendo 16 conveniadas e 18 próprias. Na pré-escola, o número atinge a 4.215, no ensino fundamental I (1º ao 5º ano), 11.390 e no Fundamental II (6º ao 9º ano), 1.154 alunos.

            Além disso, a lista inclui ainda 470 estudantes do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) distribuídos nos polos situados nas Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) Prefeito Helmuth Baxmann, no Jardim Ipanema, Professor Ruy Coelho, no Jardim San Giovani e Halim Abissamra, na Vila Arbame. Por sua vez, na educação especial são 287 atendidos. Por outro lado, apesar do esforço da pasta para reduzir o déficit de vagas em creches, o número de crianças na lista de espera online é de 1.690.

            Para manter o ensino fundamental com qualidade, a Secretaria da Educação aplicou no período um pouco mais de R$67 milhões, nas creches e nas pré-escolas o montante ultrapassa a R$28,5 milhões, na merenda escolar R$8,9 milhões e na gestão do ensino R$8,8 milhões, o que representa um investimento de mais de R$110,6 milhões, de um orçamento de R$128,4 milhões. Para a pasta, somente com a folha de pagamento mensal são desembolsados mais de R$2,9 milhões.

            No momento, o órgão dispõe de 1.030 professores sendo 906 efetivos e 124 celetistas, mas estes últimos já estão sendo substituídos por aprovados em concurso público. Além disso, a Secretaria chamou ainda 82 auxiliares de creche, sendo que 30 deles já exercem o cargo. O presidente da Comissão Permanente de Saúde, Educação, Cultura, Lazer e Turismo (CPSECLT) da Casa, vereador Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue considerou a audiência pública positiva.

Por Pedro Ferreira, em 24/05/2019. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*