Quase metade dos imóveis de Poá estão em áreas irregulares

Categorias

Prefeitura tenta resolver a situação por meio do programa ‘Regulariza Poá’, em até sete anos.

Por Débora Carvalho, Diário TV 1ª Edição

Dos 38 mil imóveis de Poá, quase metade estão irregulares, segundo a prefeitura. A cidade enfrenta o desafio de superar o problema com o programa Regulariza Poá. A expectativa é de que em até sete anos, todos os moradores tenham a segurança jurídica de seus imóveis.

Zilmara Lopes de Souza Jesus é moradora do bairro Chácara Santana, em Poá, há vinte cinco anos, mas só agora ela conseguiu a escritura da casa dela. À época, ele era apenas um terreno entre outras casa. A dona de casa não sabia que o bairro era irregular, a notícia veio só 18 anos depois de mudar para o local.

“Depois a gente se deparou com uma situação assim, de que a gente não tinha comprado nada. A gente não tinha nada e ia ter desapropriação de todos os lotes. Colocamos a mão na cabeça. Foi um vexame”, diz.

Assim como no caso da Zilmara, outros 77 imóveis de Poá já foram regularizados desde o início deste mês, por meio do programa municipal Regulariza Poá. A Secretaria de Habitação pretende regularizar até o fim desse ano 2,5 mil áreas.

O prefeito Gian Lopes explicou que está sendo concedida a titularidade definitiva, para o morador fazer o que ele quiser. “Vender, fazer um financiamento, é essa a nossa missão. A nossa meta é de, em até 7 anos, ter toda a cidade regularizada”, conta.

Segundo um levantamento da Prefeitura, a Vila Eureca é a que concentra o maior número de imóveis irregulares: 843. O prefeito explica que para agilizar a legalização das áreas irregulares, os processos foram separados por núcleos urbanos. Ele incentiva os moradores a aderir ao processo de regularização.

“Quando a Secretaria de Habitação entra em contato com essas pessoas, que elas possam vir o mais rápido possível para levar os documetnos necessários para levar ao cartório. Se tem um núcleo para regularizar 90 terrenos, mas só 80 levam a documentação, tem que esperar ter todos para mandar ao cartório”, explica o prefeito.

A Secretaria de Estado de Habitação anunciou neste mês que, por meio do Programa Cidade Legal, 1,2 mil moradores vão ter segurança jurídica das propriedades nos núcleos Eureca e Raspadão.

O telefone do Núcleo de Regularização para mais informações é 4693-2433.

Fonte: suzanohoje.com

Foto: Prefeitura Municipal de Poá

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*