Prefeito inaugura escola que não oferece segurança às crianças

Categorias

Vai fazer praticamente uma semana que o prefeito Giancarlo Lopes inaugurou sua tão propagada obra, a escola de Vila Perracine de Poá. Acontece que agora no seu funcionamento, na prática, muitos pais de alunos estão reclamando da total falta de segurança que seus filhos estão encontrando. Para eles, quem fez o projeto não vive a escola, pois os muros são baixos e de um lado faz divisa com uma pequena chácara, o que põe ainda mais em risco a segurança.


Eles apontaram também que os professores e pais estão com medo e preocupados porque a escola é toda aberta. Qualquer um entra e sai da escola que não foi preparada para o inverno e os alunos vão passar muito frio pelo fato de ser toda aberta, principalmente, quando os alunos saem para comer na parte de baixo. Acham totalmente despreparada esta escola e afirmam que a falta de segurança é tremenda e citam o que aconteceu em Suzano e mesmo assim, a pessoa que fez o projeto não é pai e não é mãe, é impossível ter feito deste jeito.


Uma das mães cita que houve uma reunião porque são crianças de primeira série para cima até o quinto ano e disseram que era para conversar com seus filhos para não ficarem nas grades e tomar cuidado para não cair. Enfatiza a mãe que eles estão lidando com crianças, quanto mais falam para não fazer as coisas elas esquecem e fazem. Para ela, sua obrigação é levar seu filho para escola, agora à segurança quem tem que dar é a Prefeitura. Eles não têm funcionários suficientes e nesta escola é tão perigoso e se uma criança sair fora ela some porque não tem controle e quem quiser pegar pega. A escola é totalmente sem segurança e todos os pais estão fazendo “Abaixo Assinado” para poder melhorar esta questão e outras como as bocas de drogas e a liberação da quadra para as pessoas de fora. Se elas entrarem na escola têm acesso às salas e a tudo. A secretaria funciona na parte superior. Alguém tem que alertar esse prefeito que ele é um louco e que não pode simplesmente fazer isso. Estamos levando nossos filhos para escola com medo de acontecer alguma coisa, desabafa a mãe.
A coordenação da escola já fez vários ofícios para a Secretaria da Educação alertando os fatos e relatando sobre a segurança que está muito complicado. Não possui câmeras e em relação ao uso da quadra disse que já teve pessoas lá querendo usar e a direção teve que intervir porque segundo ela, em primeiro lugar é para atender as crianças. O material é de qualidade e muita gente do bairro está crescendo os olhos. Fala ainda que agora com as chuvas fica mais difícil para os alunos porque o piso não é antiderrapante e pode causar acidentes. A água da chuva entra no corredor porque o aparador não suporta e acaba atingindo as escadas. Houve pedido no sentido de fechar as laterais do refeitório porque está chegando o frio. Na parte da quadra as pessoas têm livres acessos à escola porque também não têm funcionários suficientes para tomar conta de tudo. Ressaltou no final, que já foram encaminhados vários ofícios e até aconteceu uma reunião com o Secretário da Educação Professor Humberto Martins, mas infelizmente, até agora não foi tomada nenhuma providência.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*