Festa do Divino de Mogi termina neste domingo

Categorias

O Dia de Pentecostes é amplamente comemorado neste domingo. É o principal dia da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, cuja programação começa com a Alvorada, às 5 horas, que faz uma breve cerimônia simbolizando a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, em frente ao Convento da Ordem Primeira do Carmo, e se estende com a Procissão de Pentecostes, que conta com tapete ornamental, seguida da Santa Missa, e termina com a queima dos pedidos, o fechamento do Império e a retirada do mastro, instalado na Praça Coronel Benedito de Almeida, para sinalizar que mais uma Festa do Divino chegou ao fim.

“O Dia de Pentecostes é celebrado na noite de sábado e no dia de domingo. Na noite de sábado, remonta essa vigília, que também tem o sentido de espera, onde nós, depois, na madrugada abençoamos o fogo, símbolo da presença do Espírito Santo. Nos atos dos apóstolos, aparece o Espírito descendo sob os discípulos e Nossa Senhora em línguas de fogo. A bênção do fogo que acontece na frente da Igreja do Carmo remonta essa passagem dos atos dos apóstolos daqueles que aguardavam em oração até que veio o cumprimento da promessa de Jesus de enviar o seu Espírito”, explica o padre Diogo Shishito, assessor eclesiástico da Festa do Divino.

Ele fala, ainda, sobre esse dia tão importante para a Igreja e para a Festa do Divino: “Pentecostes é o dia da vinda do Espírito Santo, é o início da missão da Igreja. A Igreja sai do ‘esconderijo’, porque os apóstolos estavam com medo, depois da crucificação de Jesus, e, impulsionados pela força do Espírito Santo, começam a anunciar a vitória da vida sobre a morte. O Espírito Santo dá início e força para que a igreja tenha a sua atividade missionária iniciada é essa celebração que fazemos. Já a procissão, com a imagem do Divino, nos recorda essa ação de Deus que perpassa todos os lugares que a igreja toca por meio dos seus fiéis”.

Procissão

O cortejo fará o seguinte percurso, saindo da Catedral de Sant´Ana e percorrerá as ruas José Bonifácio, Doutor Corrêa, Ricardo Vilela, Doutor Deodato Wertheimer e Doutor Paulo Frontin, até voltar à Catedral. Em seguida, a Santa Missa será presidida pelo bispo diocesano de Mogi das Cruzes, Dom Pedro Luiz Stringhini. Aproximadamente, 15 mil pessoas deve ser o público que irá acompanhar a procissão.

A procissão realiza sete paradas em altares montados pelos fiéis que esperam a palavra do bispo diocesano. Após ele explicar o significado do dom, uma pomba branca é solta em direção aos céus. A primeira residência é o dom da Sabedoria (azul claro), localizada na rua José Bonifácio, 414. As demais paradas se concentram na rua Doutor Ricardo Vilela. A segunda será no Santuário Bom Jesus, onde o altar remete ao dom do Entendimento (prata). O terceiro dom é o Conselho (verde), no número 573. O quarto dom é o da Fortaleza (vermelho), no 353. O dom da Ciência (amarelo), o quinto, estará localizado no 325. Já o da Piedade (azul escuro), no 241. Por fim, o Temor de Deus (roxo), no prédio da Drogasil, na rua Doutor Deodato Wertheimer, 1.352.

Participam da procissão, rezadeiras, grupos de Congada, Moçambique e Marujada, Irmandades de São Benedito, Arautos do Evangelho, coroinhas da Paróquia São João Batista, anjos de promessa, jovens vestidos de arcanjos, tocheiros, devotos com suas bandeiras, festeiros, ex-festeiros, capitães de mastros, além dos atiradores do Tiro de Guerra.

Após a Santa Missa, todos seguem em direção ao Império, na Praça Coronel Benedito Almeida, para a incineração dos pedidos dos devotos feitos ao longo do ano e entregue nas caixas de pedidos das rezadeiras.

Quermesse

Neste domingo (9/6), a Quermesse abre a partir das 14 horas. Os cantores mirins João Vitor Mafra e Gaby Novais abrem os shows no último dia do evento, às 18 horas. Depois, às 19 horas, a banda pop/rock católica Templo de Deus, de Itaquaquecetuba, promete uma bela apresentação. Às 20 horas, é a vez de Caroline & Raquel e banda e De Luca agitarem o público da Quermesse, seguida da banda Latitude Zero.

A entrada para a Quermesse, no Centro Municipal Integrado “Deputado Maurício Najar”, no Mogilar, é gratuita.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*