Eleição define conselheiros tutelares de Poá

Categories

Votação foi realizada neste domingo (6/10), na Escola Estadual Padre Simon Switzar. Participaram eleitores da 219ª Zona Eleitoral

Aproximadamente 3.500 poaenses votaram neste domingo (6/10) na eleição para o Conselho Tutelar da Estância Hidromineral de Poá, gestão quadriênio 2020/2024. A votação aconteceu na Escola Estadual Padre Simon Switzar (Rua Antônio Bitencourt/Rua Capanema) e participaram os eleitores da 219ª Zona Eleitoral (inscritos até 6/9/2019).

A apuração foi realizada na Câmara Municipal de Poá e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Poá (CMDCA) tornou público resultado: Rosa Alves (1º lugar – 470 votos); Luciana Panão (2º lugar – 350 votos); Carioca (3° lugar – 317 votos); Marlene Reguim (4º lugar – 291 votos); Rose Meire Fuga (5º lugar – 221 votos); Claudete Luiza (6º lugar – 192 votos); Filipi Lima (7º lugar – 185 votos); Denilson Doliveira (8º lugar – 178 votos);  Prof. Fernando (9º lugar – 168 votos); Renato Afonso (10º lugar – 132 votos);  Prof. Neusa (11º lugar – 130 votos);  Prof. Adriana (12º lugar – 129 votos); Elisabete Kelly (13º lugar – 101 votos); Prof. Wagner (14º lugar – 86 votos); Valderes (15º lugar – 79 votos); Prof. Carminha (16º lugar – 73 votos); Eliene (17º lugar –   68 votos);  Tybow (18º lugar – 65 votos); Eliz Cunha (19º lugar – 52 votos); Waldir da Farmácia (20º lugar – 50 votos); Marco Aurélio – Contador (21º lugar – 35 votos);  Maria José (22º lugar – 27 votos); Lindinalva Amorim (23º lugar – 26 votos); Prof. Carmen Borsari (24º lugar – 23 votos); Ildefonso Penteado (25º lugar – 12 votos); Prof. Luiza Andrea (26º lugar – 4 votos); brancos  – 6 votos; nulos – 13 votos.

Compete ressaltar, conforme Resolução CMDCA nº 004/2019 art. 29 e 31, cabe aos candidatos ou qualquer cidadão apresentar impugnações quanto ao resultado geral ou face propaganda irregular no prazo de dois dias após a publicação oficial do resultado. Segundo o  CMDCA, devido julgamento de impugnações em andamento e/ou novas impugnações há possibilidade de alteração no resultado.

Todo o processo eleitoral é fiscalizado pelo Ministério Público, pela Comissão Organizadora e pelo  Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Poá.

Eleição
O Conselho Tutelar será composto por cinco membros efetivos. Os conselheiros receberão, a título de pró-labore da função, o valor mensal de R$ 2 mil. Todos os candidatos regularmente inscritos que participaram do processo eleitoral e tiverem votos válidos a partir da 6ª colocação serão classificados como suplentes por ordem de votação. 

Órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, o Conselho Tutelar é encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, com atribuições definidas, em especial pelos artigos 136 e 137 da Lei Federal nº 8.069/90.
Foto: Flávio Aquino/Departamento de Comunicação de Poá


Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*