Edinho do Kemel oficia presidente da Câmara de Poá sobre redução de salários e cadeiras

Categorias

De acordo com o ofício os estudos seriam para a redução de 17 para 11 cadeiras no Parlamento

O vereador Luiz Eduardo Oliveira Alves, presidente estadual do Podemos e da sigla em Poá-SP, protocolou nesta sexta-feira (14 de junho), um ofício encaminhado ao presidente do Legislativo poaense, David Araújo Campos, sobre estudos para a redução de cadeiras, bem como do salário do prefeito, secretário e vereadores.

De acordo com o ofício os estudos seriam para a redução de 17 para 11 cadeiras no Parlamento.

Aproximadamente de 40% do orçamento anual da prefeitura é proveniente dos pagamentos dos Impostos Sobre Serviço (ISS) com operações de leasing e cartões. Caso o banco seja transferido para a capital paulista, Poá perderá uma receita de cerca de R$ 157 milhões. Com a transferência da instituição Poá pode perder essa parcela da arrecadação anual.

Preocupado com o futuro financeiro e com a garantia de serviços básicos no município, o vereador quer que sejam realizados estudos a fim de planejar e gerenciar o contingenciamento.

“Precisamos estar preparados para o pode vir pela frente. Estamos falando da possível perda de R$157 milhões. Não podemos esperar chegar de braços cruzados, temos de ter um plano B, uma alternativa”, justificou.

O parlamentar é o primeiro a levantar a questão diante da possibilidade da transferência de endereço do Banco Itaú para a capital paulista.

Edinho do Kemel também salientou a preocupação sobre a garantia de serviços de Saúde, Educação e Segurança.

“Com esse prejuízo, serviços básicos ficariam prejudicados”, argumentou.

Fica Itaú

Sensibilizados com a possível perda de arrecadação, o vereador Luiz Eduardo Oliveira Alves, o Edinho do Kemel lançou a campanha “Fica Itaú”, ao lado dos vereadores Marcílio Duarth e Diogo Reis da Costa, o Diogo Pernoca e apoio da Associação Comercial e Industrial de Poá (ACIP), com o objetivo de colher assinaturas a fim de sensibilizar a instituição sobre as futuras consequências que Poá poderá sofrer com a saída da instituição da cidade.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*