Capacitação para profissionais da saúde trata sobre Hepatites Virais

Categories

Em alusão ao mês ‘Julho Amarelo’, na última quarta-feira (17/07) a Prefeitura de Santa Isabel, por meio da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Sociedade Beneficente Caminho de Damasco – SBCD, realizou mais uma capacitação sobre hepatites virais no Salão Nobre da Câmara Municipal.

O evento organizado pela Enfermeira e Coordenadora do Departamento de IST’s da Rede Municipal, Márcia Bonfá, contou com a participação de Médicos, Enfermeiros e Agentes Comunitários de Saúde. Na ocasião, foram distribuídos preservativos femininos e masculinos, além de informativos sobre o assunto.

“Promovemos essas ações voltadas aos profissionais da saúde com o intuito de aprimorar as técnicas e consequentemente, contribuir para a melhora nos atendimentos a população”, afirmou a Prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto.

A capacitação foi ministrada pelo Médico, Dr. Luís Silva, que explicou como ocorre a transmissão da doença; a importância do diagnóstico precoce; planejamento das ações de prevenção; ofertas de testes rápidos; fluxograma de atendimento e tratamentos.

Hepatite é uma inflamação do fígado que compromete seu funcionamento normal, pode ser causada por vírus, bactérias, álcool, drogas e alguns medicamentos. Existem diferentes tipos, entre eles: hepatite A, hepatite B, hepatite C, hepatite D ou hepatite E.

Na maioria dos casos os sintomas passam despercebidos, sendo os mais comuns: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjôo, vômito, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

O diagnóstico é feito por meio de exames específicos de amostras de sangue para identificação do tipo de vírus que causou a hepatite. Os testes são indicados para qualquer pessoa que manteve relação sexual sem uso de camisinha; teve alguma infecção sexualmente transmissível (IST) ou tuberculose, ou compartilhou agulhas ou seringas.

Para a prevenção, é indicado tomar as vacinas; usar camisinha nas relações sexuais; não compartilhar escova de dente, lâminas de barbear ou de depilar; usar seus próprios instrumentos de manicure e pedicure; não compartilhar agulhas e seringas e exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagens, piercings, maquiagem definitiva, serviços de saúde, procedimentos médicos, odontológicos e de hemodiálise.

“É preciso conscientizar a população sobre a importância da prevenção e da realização dos testes rápidos. Na presença de qualquer sinal ou sintoma, o indivíduo deve buscar uma avaliação médica e jamais se automedicar. Todas as Unidades de Saúde do município disponibilizam gratuitamente o teste rápido para Hepatite B, Hepatite C, HIV e Sífilis”, ressaltou a Secretária Municipal de Saúde, Estela Santana.

Texto e Fotos: Melissa Roberta / AIPMSI

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*