Boa Visão realiza testagens em alunos de escola da Casa Branca

Categorias

Larissa Ashiuchi participou das atividades na EM Mércia Amaral Andrade de Brito; na oportunidade, 413 crianças foram atendidas

O Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) deu prosseguimento na tarde desta terça-feira (04/06) aos exames-teste dos alunos beneficiados pelo programa Boa Visão 2019. Desta vez, passaram por avaliação os educandos da Escola Municipal (EM) Mércia Amaral Andrade de Brito, no Parque Residencial Casa Branca. Na oportunidade, 413 crianças foram atendidas.

A dirigente do Saspe e primeira-dama de Suzano, Larissa Ashiuchi, acompanhada dos secretários municipais de Educação, Leandro Bassini, e de Saúde, Luis Claudio Rocha Guillaumon, da coordenadora do Boa Visão, Neide Franco Lima, e da diretora da instituição de ensino, Preta Cordeiro, participou dos trabalhos realizados individualmente com os estudantes.

“Demos continuidade aos exames-testes, que devem prosseguir até 21 de junho. É importante destacar que, conforme detectamos alguma disfunção ou dificuldade na identificação das figuras que são mostradas às crianças, providenciamos o encaminhamento delas para um oftalmologista. Desta forma, a partir de agosto, o Boa Visão segue para as consultas médicas”, esclareceu a primeira-dama.

Colocado em prática pelo Saspe, o Boa Visão deste ano tem como slogan “Olhos que Veem, Coração Feliz”. A expectativa da administração municipal é que 23 mil crianças que estudam nas redes municipal e estadual de ensino e no Serviço Social da Indústria (Sesi) sejam contempladas com a iniciativa. Entre os beneficiados da campanha estão estudantes desde o ensino infantil – G3 (crianças de 3 anos) até o 3° ano do ensino fundamental (estudantes de 8 anos) que frequentam 109 unidades de Suzano.

Durante a testagem promovida na tarde desta terça-feira na escola do Parque Residencial Casa Branca, o secretário municipal de Saúde frisou que o Boa Visão vai ao encontro da campanha Junho Violeta, que alerta contra o hábito de esfregar ou coçar os olhos. “Ao coçar os olhos, a pessoa pode desenvolver um problema com as córneas, chamado de Ceratocone. Se descoberto cedo, o tratamento é simples. Digo isso porque o programa Boa Visão faz justamente essa análise prévia da saúde da vista e, em caso de necessidade, a criança e o idoso são encaminhados ao oftalmologista para checagem, conseguindo diminuir casos desta doença. Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, há um caso para cada 2 mil pessoas”, informou.

Para Bassini, o Boa Visão significa oferecer melhor condições de ensino às crianças. “É comprovado que os estudantes que têm alguma disfunção ocular, naturalmente, ficam impossibilitados de ter o mesmo rendimento no ensino em comparação com um aluno que não apresenta problema na visão. Ou seja, o programa desenvolvido pelo Saspe tem caráter educativo, além de social”, pontuou o secretário de Educação.

As consultas médicas dos estudantes encaminhados aos especialistas estão marcadas para ocorrer entre 3 de agosto e 22 de setembro. Já a confecção dos óculos será providenciada de agosto a outubro. A cerimônia de entrega simbólica do acessório acontecerá na segunda quinzena de outubro. 

Já o público da melhor idade poderá se inscrever nos dias 25 e 26 de junho (terça e quarta-feira), no Complexo Educacional Mirambava (rua Dr. Campos Salles, 884 – Centro). Na oportunidade, serão solicitados documento de identidade original com foto, comprovante de endereço atualizado e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). A expectativa é de atender pelo menos 2 mil suzanenses com mais de 60 anos.

Crédito das fotos: Irineu Junior/Secop Suzano

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*