Ação social promove a doação de farinha de trigo para produção de cerca de 200 mil pães à população de rua de São Paulo

Moinhos de trigo do estado doaram o produto para entidades assistenciais durante a pandemia da Covid-19

Moinhos do estado de São Paulo se uniram em uma ação social que promove, entre os meses de junho e setembro, a doação de mais de 8 mil kg de farinha de trigo, volume que equivale a produção de aproximadamente 200 mil pães franceses.

A ação, que faz parte do projeto Farinha Solidária, desenvolvido pela Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), em parceria com o Sindicato da Indústria do Trigo no Estado de São Paulo (Sindustrigo), visa oferecer auxílio à população em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia da Covid-19.

“Entendemos que em um momento como o que vivemos nós da Indústria temos um papel muito importante no amparo à população que foi diretamente impactada pela pandemia. Pensando nisso nos mobilizamos para oferecer a eles a matéria-prima de um dos alimentos mais básicos da nossa dieta: o pãozinho”, destaca o presidente do Sindustrigo, Valnei Origuela.

A doação foi destinada a entidades assistenciais da capital, de São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, que já desenvolviam trabalhos sociais, mas que durante a quarentena direcionaram seus atendimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade social, impactadas pela pandemia.

Na cidade de São Paulo três entidades foram beneficiadas com a ação. O Arsenal da Esperança recebeu por 90 dias a doação de 3 mil kg de farinha de trigo, doadas pelo Moinho Anaconda, para a produção de cerca de 75 mil pães em sua padaria industrial. 

Já o Serviço Franciscano de Solidariedade recebeu o total de 2 mil kg de farinha, no período de três meses, para a produção de 50 mil pães que seguem sendo distribuídos pela entidade no conhecido “Chá do Padre”, ação que oferece todas as tardes no Largo São Francisco, chá e pão à população de rua.

A doação aos Franciscanos foi feita pelo Moinho Correcta, que também destinou 2 mil kg de farinha de trigo, por três meses, ao Banco de Alimentos de São Paulo que redirecionou o produto a cinco instituições da capital paulista, que também estão promovendo ações com a população afetada pela pandemia, com um alcance aproximado de mais de 3 mil pessoas.

Os Bancos de Alimentos das prefeituras de São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul também receberam a doação de 500kg cada, totalizando 1 mil kg de farinha de trigo, fornecida pelo Moinho Santa Clara. Na cidade de São Bernardo do Campo, 12 entidades assistenciais receberam o produto e promoveram a entrega de pães, produzidos em suas padarias e destinados aos assistidos. Já em São Caetano do Sul, 11 instituições receberam a doação e cerca de 900 pessoas foram beneficiadas.

A ação social também segue sendo desenvolvida em outros estados do país por moinhos de trigo, visando minimizar os impactos gerados pela pandemia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*